Água

Como economizar água durante a irrigação?

29/11/2018 - Viqua

Uma plantação sendo irrigada.

O Brasil vive um momento sem precedentes na agricultura. O país já é o terceiro maior exportador agrícola do mundo. Por outro lado, a atividade enfrenta alguns desafios, entre eles o clima.

Nos últimos anos, foram observadas mudanças nos períodos de chuva de várias regiões do Brasil, fato atribuído às mudanças climáticas através dos fenômenos “El Niño” e “La Niña”. Essas alterações chegaram a provocar situações de desabastecimento de água em grandes centros urbanos, o que trouxe o uso racional da água como um tema de grande relevância para o momento.

Mais de 70% do consumo de água vêm dos sistemas de irrigação na agricultura. Embora seja um percentual elevado, não podemos encarar a irrigação como a culpada pelo alto consumo de recursos hídricos no país, pois é uma aliada de vital importância para o sucesso na produtividade. O grande desafio é encontrar um equilíbrio entre o desempenho na produção e a economia de água. 

Quando se trabalha com agricultura irrigada existem duas questões básicas: quando e quanto irrigar? Saber o momento exato de iniciar a irrigação e a quantidade de água necessária é o princípio básico do manejo “racional” da irrigação. Os conhecimentos da fisiologia da cultura e dos períodos críticos de consumo de água pela planta são essenciais para o bom planejamento do manejo de irrigação.

Além do manejo da irrigação, outras técnicas e ferramentas podem auxiliar no incremento da eficiência dos sistemas de irrigação, evitando desperdícios. Abaixo estão algumas delas:

a) Uso de informações meteorológicas e climáticas de sites e agências especializados em fornecer dados para a agricultura, antecipando-se a chuvas e secas.
 
b) Manutenção das tubulações, mangueiras e demais equipamentos para evitar vazamentos.
 
c) Instalação de sensores no solo para verificar a saturação do solo por água.
 
d) Uso de sensores nas irrigações feitas por aspersão para quantidade dos volumes de água aplicada. 
 
 
Irrigação em hortaliças
 
De maneira geral, as hortaliças têm desenvolvimento e rendimento muito influenciados pelas condições de clima e de umidade do solo. A deficiência de água no solo é, frequentemente, o fator mais limitante para a obtenção de altos rendimentos. Por outro lado, o excesso também pode ser prejudicial por favorecer o desenvolvimento de doenças.
 
A agricultura em hortaliças também enfrenta desafios específicos no que diz respeito à economia de água. Geralmente, produtores de hortaliças cultivam em regiões próximas aos centros comerciais, para facilitar a logística de distribuição e as vendas dos produtos. Porém, estes mesmos produtores compartilham os recursos hídricos com os consumidores das cidades. 
 
Seja em hortaliças ou em lavouras, a economia de água na irrigação é diretamente proporcional aos recursos utilizados. Sistemas modernos e planejados sob medida podem ser soluções decisivas para garantir uma irrigação inteligente e sustentável.
 
A Víqua apresenta um amplo portfólio de soluções e aspersores para todos os portes e necessidades de irrigação, que podem garantir o melhor custo-benefício e uso inteligente de recursos hídricos.
 


Água
Compartilhar