Como se reinventar no varejo?

21 de março de 2019   |   Leitura 4 min Como se reinventar no varejo?

Destaques do mundo moderno, como o surgimento do e-commerce, da economia colaborativa e das redes sociais obrigaram o comércio a repensar suas atitudes frente ao consumidor. Isso fez com que as estratégias para convencer novos clientes e efetuar as vendas mudassem consideravelmente. Antes, bastava uma loja bonita, um bom estoque e uma divulgação eficiente para alcançar sucesso nas vendas. Hoje, as coisas não são tão simples assim. Aliado aos fatores que citamos, o próprio aumento da concorrência obrigou o varejo a se reinventar. Além disso, o consumidor moderno também mudou o seu comportamento de compra. Com isso, o ato de comprar tornou-se uma verdadeira experiência. Por meio das redes sociais, os consumidores têm o poder de difundir essa experiência a milhares de pessoas.

O grande desafio das lojas físicas é competir com a conveniência oferecida pelas compras na internet, que podem ser feitas no conforto da própria casa. Por outro lado, as lojas online ainda privam os consumidores de atributos importantes no ato da compra, como o contato com o produto, o atendimento pessoal e o olho no olho. Aproveitando-se disso, dois recursos já estão sendo amplamente utilizados pelas lojas físicas para manterem sua relevância. Um deles é o aumento do número de filiais, ampliando as suas localidades e fazendo com que uma rede esteja cada vez mais perto do cliente, poupando-o de grandes deslocamentos. Hoje, uma grande rede varejista tem como premissa estar em vários bairros de uma cidade. Outra tática em evidência é a ampliação do horário de funcionamento. Grandes redes estão aumentando o seu expediente para poder atender cada vez mais consumidores.

Com todos os desafios que vimos até agora, uma loja física deve investir em três pilares fundamentais para o seu sucesso: marca, tecnologia e ambiente. Vamos conhecer um pouco sobre cada um deles e ver a importância destes fatores no varejo atual.

Marca

Toda marca deve ter uma identidade, uma personalidade com base nos valores em que acredita e leva até seus clientes. Ela precisa ter vida própria, carregar uma causa e, principalmente, ser a voz do seu público-alvo para atender os seus anseios e necessidades. Portanto, uma marca deve mostrar ao mercado que seus interesses vão muito além de vender, mas também estão focados em fazer a diferença na vida das pessoas. Isso exige um posicionamento muito bem definido, que carregue discursos e valores que representem seus consumidores. Todo este processo gera interações positivas que fortalecem a marca e, claro, resultam no aumento de vendas.

Tecnologia

Recursos tecnológicos são fundamentais para a nova fase do varejo. Se uma loja quiser se reinventar, precisa identificar as inúmeras oportunidades que as soluções inovadoras podem proporcionar para o seu crescimento. Podemos citar algumas importantes, como a Internet das Coisas, drones, etiquetas inteligentes, robôs e muitas outras. Porém, estas tecnologias ainda são novidades para a maioria dos lojistas, que não possuem a ajuda de um profissional especializado para agregá-las ao negócio. Isso impede que as lojas consigam efetivamente transformar oportunidades em vendas.

Porém, tome muito cuidado com uma série de novidades tecnológicas que chegam até você, como promessas de soluções para todos os seus problemas: empreender num novo recurso sem um objetivo claro é um investimento arriscado, que pode se transformar em despesas irreversíveis. Antes de fazer uso de qualquer forma de tecnologia, analise sua real necessidade para a loja: aumento de vendas, redução de gastos, simplificação de processos, entre outras.

Ambiente

Não menos importante, o ambiente pode fazer toda a diferença numa loja física. Mas se engana quem acha que ter apenas um espaço bonito é o suficiente para atrair consumidores. O ambiente precisa ser prático e objetivo, além de contar a história da marca por meio de recursos visuais claros. Aqui, menos é mais, e qualquer excesso de informação pode assustar o cliente. Ao entrar na loja, as pessoas devem imergir num mundo ideal, que eles sempre almejavam, livre de preocupações e com todos os atributos que as façam se sentir bem lá dentro. Além disso, o ambiente de uma loja deve expressar claramente a sua identidade e missão, desde a exposição dos produtos até os aspectos sensoriais, como cheiros, cores e o sentimento de sonhos realizados, comunicando a cultura da marca.

Um item primordial no ambiente de uma loja é a composição de materiais de ponto de venda que realmente atraiam o consumidor, por uma combinação de fatores, como design agradável e produtos modernos e úteis para as pessoas. A Víqua oferece materiais de PDV que realmente chamam a atenção do cliente, fazendo com que ele se identifique com a marca e encontre com facilidade os produtos que precisa.

O varejo está em constante renovação, e você precisa estar sempre atento para não ser pego de surpresa. Manter sua empresa relevante no cenário atual é um desafio imenso, que exige estratégias diferenciadas e certeiras. Para isso, invista na construção dos 3 pilares apresentados – marca, tecnologia e ambiente – e fique de olho nas oportunidades de mercado. Boas vendas!

Compartilhar: